Colina Imperial

Se junte á nós e venha participar desta incrível aventura!
 
InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Missão - Legacy Of Hermes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lord Hermes

avatar

Mensagens : 333
Agradecido : 1
Data de inscrição : 03/01/2012

Ficha do personagem
Nível: 9999999999999
Vida:
99999999999999/999999999  (99999999999999/999999999)
Energia:
99999999999/9999999999  (99999999999/9999999999)

MensagemAssunto: Missão - Legacy Of Hermes   Ter Maio 29, 2012 9:38 pm

Era uma tarde no acampamento, todos felizes. Halt chegava da missão, que havia sido uma falha. Gregorio, Jake e Halt voltaram juntos, mas Halt preferiu tomar um rumo sozinho, estava pensativo. De repente, um homem tinha tomado sua frente. Halt se bateu no peito de um homem, com o peito forte, provavelmente.

— O que queres?

— Olá Halt. Gostaria que vinhesse em algo... filho.

— Poseidon?

— Não, eu sou mais belo, não notou? — sorria — Eu sou Hermes.

Então Halt em um rápido piscar de olhos se perdeu. Quando abriu, estava em um lugar estranho. Era escuro e úmido, era o labirinto.


"Use de si mesmo para armas, prove que é o meu legado. Estás no labirinto de Dédalo e tente sair a primeira vista"
Regras:
 

_____________________________________

Filhos: Albert Vesper // Anny L. Van Der Villi // Ashton W. Ortinniam // Helena M. Foster // Taylor Walker // Tony Funbuster Armstrong // Taylor Sudden // Scarlet Mason // Julie Lapidus // Sasha Embeth Pieterse // Carolina Di Angelo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Halt

avatar

Mensagens : 40
Agradecido : 0
Data de inscrição : 06/01/2012
Idade : 19

Ficha do personagem
Nível: 10
Vida:
380/380  (380/380)
Energia:
380/380  (380/380)

MensagemAssunto: Re: Missão - Legacy Of Hermes   Qui Maio 31, 2012 8:01 pm

A temperatura havia mudado repentinamente, o chão macio da terra e o ar fresco haviam sido substituídos com um chão duro provavelmente de tijolos e pelo oxigênio milimetricamente contado, limitando uma boa respiração, um susto percorreu todo meu corpo até chegar ao cérebro, que rapidamente respondeu posicionando-me para batalha, dobro um pouco os joelhos ficando semi-agachado (se é que esta palavra existe), levanto o escudo e olho em volta... nada

Quando algo desse tipo me acontecia, histórias antigas sempre vinham a minha cabeça, tentando desesperadamente encontrar uma solução para o fato... lembro-me de conversas paralelas que eu ouvia no acampamento e mitos que eu lia em livros sobre este labirinto... como Hermes havia dito? Labirinto de Dédalo? Sim, acho que sim... alguns segundos depois, depois do choque causado pelo lugar, começo a raciocinar os fatos, Hermes veio a mim, e me chamou de filho... por qual motivo? Jogou-me no lugar mais mortífero do planeta, por quê? Ele havia dito que eu deveria provar que eu era seu... legado? Enfim, pensar muito não me ajudaria agora, certifico-me de que eu não havia saído do lugar, abaixo-me e começo a apalpar o chão a procura da marca de Dédalo, o que era provavelmente impossível de encontrar, com certeza Hermes não me jogaria em um local para testar-me, e deixar a saída logo do meu lado...

Desisto de procurar a maldita marca de Dédalo, e começo a andar, os primeiros passos foram realmente assustadores, andar em um lugar hostil não fazia meu tipo, coloco meu tridente nas costas e retiro uma adaga, seu metal brilhante me sedia uma pequena quantidade de luz, o que ajudava muito, não demorou muito para eu perceber que estava perdido, paredes apareciam e desapareciam repentinamente... hora eram feitas de tijolos, hora de tubulações, e por mais estranho que pareça, vi paredes compostas simplesmente por terra, úmida e macia, hora e outra eu via pequenas minhoquinhas “passeando” por ali... pensei em cavar, mais aquilo me levaria uma eterna eternidade... a partir de um local, o chão transformou-se em terra também, o que me pareceu muito estranho... teria faltado materiais de construção?

Passou-se uns 10 segundos até perceber a burrada que eu havia feito... não consegui levantar a perna para dar o próximo passo, o a terra já não era mais terra, e sim um barro arenoso e grudento, comecei a me debater instintivamente porém, me mechar apenas pioraria as coisas... até que pensei em certo momento da situação tive que pensar no modo “insano” ou eu me afogaria naquela maldita areia. Com dificuldade retiro meu tridente das minhas costas, para interromper meu plano, pude ouvir um rugido não muito longe, provavelmente no final daquele túnel e logo pensei “maldita armadilha”, enfim, percebo que estava perdendo tempo, e enquanto mais eu afundava, mais o barro parecia duro e espesso, foco minha concentração no barro (sim no barro), havia muita água nele, consigo milagrosamente liberar um dos meus braços (o do tridente) e aponto para o túnel escuro de onde vinha o rugido, com grande esforço convoco toda a água contida no barro, o que me precisou um grande esforço, quando já havia uma grande quantidade de água na ponta do meu tridente, libero-a em forma de dois jatos de água... legal...

Olho para baixo e com muita sorte meu plano havia dado certo, o barro agora virará areia. Sem muito esforço consigo sair do poço agora de areia e começo a correr em direção oposta ao rugido, por sorte não tropecei em um tijolo um pouco mais elevado do que os outros, aqueles jatos de água não parariam qualquer que fosse o inimigo para sempre. Após alguns segundos consigo ouvir o rugido novamente e agora, mais próximo... e por mais incrível que pareça, deparei-me com um beco sem saída, ó vida... Caos... meu irmão havia me dito sobre um poder dos filhos de Poseidon, chamado Caos, no momento em que ele me disse, pensei que era alguma pegadinha comigo e logo mandei-o se ferrar, porém agora, podia ser minha última chance. Pego meu tridente e com toda a força de meus braços bato-o no chão, o teto, que agora era de tijolos, começou a cair milhares de tijolos despencaram e magicamente mais surgiam para substituí-los, com sorte, consegui formar uma imensa barreira de tijolos, e após alguns segundos, pude ouvir um grande estrondo vindo do outro lado... eu devia me lembrar de agradecer Dake caso em conseguisse sair daquele inferno, porém, agora, graças aos Deuses eu havia escapado, mas agora estava preso. Virei-me para pensar e para meu alívio, a parede havia se transformado em 3 túneis o da esquerda e da direita iam retos, porém o do meio era uma escada, o chão agora era novamente feito de tijolos, porém eles pareciam ainda mais úmidos e antigos, eu estava muito cansado e pensei em parar, mas não seria uma boa ideia, para onde eu deveria ir? Me lembrei das vezes em que eu jogava "Par-ou-Impar" com algum filho de Atena, que incrivelmente sempre me vencia, ele havia me dito que tirar "Par", era sempre a melhor opção, foi um comentário muito ridículo e provavelmente uma zoação, mas no momento, preferi seguir a opinião de um filho de Atena. Escolhi o segundo caminho, pela escada.

Subir aqueles degraus foi muito estranho, pensei ter subido 3 ou 4 degraus, mas quando olhei para trás, vi uma infinidade deles, achei melhor continuar meu caminho. segui até uma sala redonda, não muito grande, tendo cerca de 6 metros de diâmetro, até aí era uma sala normal, porém, várias prateleiras se encontravam fincadas nos vínculos entre um tijolo e outro, e em cima delas, havias centenas e centenas de caixas, andei alguns passos para ver o que era, e para meu susto, eram dinamites, se todas aquelas caixas possuíssem dinamites, faria um grande estrago, apressei-me para sair de lá, havia 4 túneis, um era estranhamente feito de ... nuvens? outros dois continuavam de tijolos, e um último descia em um abismo aparentemente profundo e escuro, cheguei a beirada do túnel onde havia as nuvens, e arremessei uma pedra... 1... 2... e enfim ouvi. Um barulho metálico, como algo batendo em metal (óbvio), logo descartei a ideia, cheguei no abismo, e arremessei outra pedra, e, mesma coisa, dois segundos e um som metálico. Optei pelo túnel de tijolos, escolher caminhos diferentes haviam me levados a lugares diferentes...

Por sorte andei dessa vez, alguns passos a mais do que eu havia andado antes de cair na primeira armadilha. Eu havia me certificado de que não continha nada, simplesmente NADA além dos tijolos no caminho por onde fui, porém, ao chegar em outra sala, dessa vez maior do a outra, devia ter uns 15 metros de diâmetro. Uma grade, como aquelas de cadeia, caiu atrás de mim, sim, estava preso, naquela sala, também redonda, acima de mim, havia uma abertura, porém era muito alto, e parecia mais como uma arquibancada, em vez de uma rota de fuga, fiquei pensando alguns segundos de como sairia dali, até que um túnel se abriu a minha direita, na minha esquerda, havia um pequeno túnelzinho, como uma tubulação de ar, aparentava ser exatamente to tamanho das caixas de dinamite que eu tinha visto na sala passada, "hum... que coincidência" pensei inocentemente. Quando uma sombra começou a sair do túnel a minha direita, percebi que havia caído em uma armadilha... logo outra sombra surgiu, depois outra, e outra atrás dessa, quando a figura se clareou, percebi logo como eu iria morrer, eram ciclopes... levantei meu escudo assustado e recuei... do chão ergueu-se pilastras gregas antigas e pequenas muretinhas. Quando percebi, estava em uma arena.

Da minha possível "rota de fuga" surgiu uma sombra, não conseguia ver, nem determinar seu tamanho, apenas pude ouvir sua voz. Era forte e alta, como de um microfone, doeu meus ouvidos, que disse:
-Filho de Poseidon, enfim, um desafio para meus lutadores...
-Quem é você - gritei para que a sombra me ouvisse - O que quer comigo?
- Ahahahaha! - riu a voz - Eu sou um semi-deus, como você, fui castigado a viver até o fim dos tempos nesse labirinto... o que eu fiz demais? difamei os templos de minha mãe banhando-o com sangue de meus irmãos? - ele dizia com uma voz inocente, porém sarcástica - o castigo que minha mãe me deu não foi ruim, hahaha, foi uma benção, decorei uma grande parte desse labirinto, até fiz amigos! - apontou para os ciclopes - porém agora, chega de conversa, eu quero diversão... matem-o!
- ei ei ei, calma ... - porém fui interrompido por uma dinamite arremessada contra a parede. assustei-me, e logo vi uma caxa de dinamites na mão do primeiro ciclope, e um segundo, as acendia. "Droga" pensei, com um pulo me escondi atrás de uma pilastra, que logo foi atingida por uma dinamite, e caiu batendo na parede, outras dinamites foram arremessadas mas a pilastra conseguia segura-las, mas não para sempre... observei a situação enquanto a sombra ria loucamente, quando com sorte, vi uma ponta de esperança, onde a pilastra havia caído, abriu-se entre os tijolos um caminho, provavelmente um novo caminho no labirinto mágico, porém vi outra coisa, que me intrigou mais ainda, vi uma luz, uma luz diferente, era a luz do dia. Um plano logo se bolou na minha mente, levantei-me e logo muitas outras dinamites vieram em minha direção pulei para direita e rolei, as dinamites acertaram diretamente naquele ponto, e a rachadura na parede se aumentava, um pouco a mais, eu passaria por lá, a sombra gemeu de raiva e disse:
- Carlos, esmague-o com suas mãos!
O ciclope correu em minha direção e deu um soco na horizontal, abaixei-me e pude sentir a força do soco passando por cima da minha cabeça, quase foi tarde para perceber a habilidade do ciclope, ele logo lançou me um soco reto com a outra mão que por pouco não me atingiu, e com sorte, foi exatamente na fresta, que se estourou mais ainda, enfim, vi a minha chance. Caído no chão pois havia perdido o equilíbrio, e de cabeça baixa e aos tropeços corri pela fresta, a parede logo se fecharia, e a sombra perceberia meu plano, alguns segundo depois podia ouvir as queixas inúteis dos ciclopes, e os gemidos de raiva da sombra, então, a parede se fechou, e os sons cessaram, eu iria me sentir ridículo no futuro por ter desmaiado, porém, não teve como evitar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Missão - Legacy Of Hermes
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Brasil] Embraer vai fabricar jato Legacy na China
» Missão da Nasa mapeia gelo dos polos e registra belas imagens
» 3 horas para o lançamento de nova missão da Nasa a Marte
» [H.A.W.X] Missão Backhand
» Probleminha Wilco! Legacy, 737-300

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colina Imperial :: Brasil :: Santa Catarina-
Ir para: