Colina Imperial

Se junte á nós e venha participar desta incrível aventura!
 
InícioPortalCalendárioGaleriaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Missão One Post - A caçada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Apollo

avatar

Mensagens : 159
Agradecido : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 20
Localização : Olimpo

Ficha do personagem
Nível: ∞
Vida:
0/0  (0/0)
Energia:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Missão One Post - A caçada   Sab Maio 05, 2012 12:13 am

Citação :
Dados:
Campista: Lawliet Amrstrong [a máfia continua :badpoker:]
Progenitor: Hades [zumbies WOW!
Legado: Nenhum :foreveralone:
Ocupação: Atoa :fuckit:
Estado civil: :foreveralone:

Objetivos:
-Ir ao rancho G :deter:
-Achar um basilisco :deter:
-Matar o basilisco ou capturar. :fuckyea: :fuckit:
-Fazer isso em menos de 2.500 palavras :awwyeah:
-Postar em 48 horas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ω Lawliet Armstrong

avatar

Mensagens : 258
Agradecido : 4
Data de inscrição : 05/01/2012
Idade : 20
Localização : Chalé 13

Ficha do personagem
Nível: 21
Vida:
680/680  (680/680)
Energia:
680/680  (680/680)

MensagemAssunto: Re: Missão One Post - A caçada   Sab Maio 05, 2012 4:45 am

Missão- A Caçada Law | 15 anos | Filho de Hades

Que dia ótimo. Mal acordava e já ouvia brigas por todos os lados. Acordando em um sobressalto, ouvia batidas repentinas na porta. Mesmo só de cueca, foi a porta, pensava que era Raquel chegando do treino, ou Alek e Kevin – os meus irmãos, que eram gêmeos, sumidos – mas era alguém inesperado. Ao abrir a porta, uma garota com olhos púrpuras que se concentraram-se na cueca do mesmo.

▬ Law, coloca uma roupa.

Então, Law colocava uma roupa, com a filha de Dionísio olhando para a janela, entediada. Então, depois de terminar, o garoto ia a janela, novamente. A garota olhava toda hora sua pulseira, o que deixava Law irritado.

▬ Por que não quer tentar meu plano?

▬ Law, você já pensou que isso é idiotice? — a garota o empurrava da janela — Já percebeu também, que está melhor assim?

▬ Não está melhor, e não é idiotice. Mas... esqueça, por hora.

Então, os dois andavam de um lado para o outro. Law estava com seu sabre embainhado, além do seu escudo nas costas, preso a uma amarra. A garota olhava de vez em quando para o chalé de Ares, onde começara uma briga entre o chalé 6 e o 5, ambos deuses da guerra. Ali mesmo, Quíron chegava junto a Argos em galope. Os dois tinham olhares estranhos, algo acontecia.

▬ Law...

▬ Pode falar, Quíron. A Rose é de confiança ▬ disse Law, olhando para a Rose e ganhando um sorriso torto.

▬ Eurítion me falou sobre um problema no rancho. Um basilisco se soltou de uma das celas. Vá até lá, posso te oferecer um... pégaso.

▬ Obrigado...

Então, percebendo a briga entre os chalés, saiu a galope ferozmente. Depois de um tempo tentando seduzir a Rose e garotas que passavam conversando com a Rose, viu algo entre as árvores, vindo da floresta. Quando percebeu a grandiosidade do ser, pressentiu que fosse seu cão de estimação. Então olhando para a garota, já assustado, pressentiu mais outra coisa: Seu cão infernal não daria bem com a Rose. Assim que a garota começou a correr, Lucca mudou de direção. Ao invés de correr até seu dono, Law, ele começou a correr atrás dela, provavelmente brincando de "pegue o grego".

Rapidamente, suas roupas começavam a se rasgar. Seu nariz se alongava, assim como seu corpo se mutava. Garras cresciam, que nem os dentes. Logo, via-se um dois cães infernais. Law começou a correr - de quatro patas - na direção de Lucca. O embate inevitável os lançou no chalé de Hera, quebrando a parede da entrada. Então, Lucca voltava ao normal, manso. Law destransformava, pelado. Com vergonha, usava o cão para ofuscar a visão dos curiosos. Rapidamente chegava ao chalé, se trocando.

▬ Lucca, vá investigar sobre o Racho G. Se o encontrar, por favor, viaje o mais rápido possível.

Ao ver que seu mascote era obidiente, Law sorriu. O dia passara normalmente. Quíron lhe dera um castigo por ter destruído uma parte do chalé de Hera. Teria que lavar os pratos por uma semana. Mas a noite chegava, rapidamente. Ao toque, todos os chalés foram mandados para o pavilhão do refeitório. Primeiro os filhos de Hefesto, Apolo e Hermes. Depois de Afrodite, e alguns outros menores. Então, chegou a vez dos três grandes, com poucas pessoas. Sentei na mesa 13, onde só eu e a Raquel estávamos. Pensei em como Kevin e Alek poderiam sumir sem serem notados.

Comeu livremente, embora quase não tocasse em seu prato. Estava calmo, concentrado em uma coisa. Os olhos gélidos da Marcie - a filha de Zeus a quem tanto pensava. De repente, os olhos frios dela se transformaram em olhos de... medo. Os gritos dos campistas fizeram Law sorrir. Mas quando olhou para trás, se surpreendeu. Era seu cão infernal, Lucca. Ele vinha arrastando algumas mesas, derrubando outras. Foi então que levou mais algumas mesas, pulando em cima do Law. Law olhou para os lados, todo acampamento olhava para ele. Então se levantou, saindo debaixo do cão, olhando para Raquel sorrindo. Rapidamente, deu uma piscadela para Marcie, que sorriu em resposta. Elas já sabiam o que ele iria fazer. Subiu no seu cão, batendo em sua barriga e vendo o pavilhão do refeitório sumir . Então, percebeu o sorriso de Quíron, embora não fosse um dos melhores.

Quando deu por si, estava perto dos estábulos. Lucca estava cansado, quase parando. Foi então que percebeu a sonolência do cão.
Lucca, pode parar, falou Law pelo pensamento.
Não, eu posso aguentar chefe, falou ele, respondendo impotente.
Pare, é o meu pedido, falou Law, tentando botar ordem.

Então o cão parou. A frente, estava o estábulo com alguns cavalos e alguns pégasos. Deixou o cão dormir, enquanto caminhava silenciosamente. Um guarda - provavelmente, filho de Poseidon - estava a frente dos estábulos, dormindo. Os passos eram leves e conseguiu chegar perto da porta, sem fazer barulho. Quando um ruído um pouco mais alto acordou o guarda. Era um pégaso negro batendo os cascos no chão. O guarda brandiu uma arma. Olhei para o pégaso, oferecendo um vôo - provavelmente. Não esperou o guarda aproximar, com cuidado, subiu no pégaso e viu a espada do guarda cortar o ar.

Dava rasantes no ar, enquanto o pégaso seguia na direção do nada. O pégaso era belo, todo negro. Provavelmente, estávamos em São Paulo ou outra cidade. Os cartazes espalhados por todos os lados. Então, tentou não dormir no pégaso. Mas se entregou ao sono, abraçando o pescoço do pégaso, se aconchegando as crinas. Quando voltou, sentiu seu corpo pesado, sem conseguir se mexer. "Droga, de novo não. Estou começando a odiar essas quedas livres", pensou Law. De relance, viu algo negro descer entre as nuvens. De repente, algo bateu nas suas costas, o fazendo sentir dor. Mas quando percebeu, estava voando, os ventos cortando o seu rosto.

Sorriu enquanto conseguia se manter no pégaso. Ordenou por voz alta - já que o pégaso mal poderia ouvir com tanto vento - para que o pégaso descesse. Ele foi descendo, provavelmente cansado. A medida que desciam, Law via a neve cobrindo maioria dos terrenos. Então, no que poderia se dizer um grande rancho, todos raios solares da região se concentravam. Tinham cavalos que soltavam fogo pelas narinas, vacas bem... diferentes das normais e entre outros animais estranhos.

Law desceu do pégaso, o pedindo para ficar ali perto, pelo alto. Então, andava normalmente, enquanto via algo estranho ali perto. Era um homem grande, muito grande. Seus pés e tamanho pareciam fora do normal. Um cachorro de duas cabeças estava ao lado do homem. Um chapéu de palha o deixava protegido dos raios solares ao rosto, mas o seu porrete com filetes bastante afiadas lhe dava segurança. Foi aproximando de Law, calmamente, provavelmente, a cor da camisa laranja do acampamento destacava sua missão.

▬ Campista de Quíron.

▬ Law, senhor.

▬ Ah.. ▬ ele tinha um sotaque caípira, mas ainda sim bonito ▬ Tenho um trabalho pra você.

Ele levou Law até uma área que parecia ser uma casa. No caminho, viu algumas vacas que não pareciam ter inteligência, cavalos raivosos - mas limpos - e outros animais. Mas o tema principal era uma área afastada de alguma habitação. A vegetação ficara... horrível. De campos verdes e com neve, à areia, temperatura máxima. Mal chegara ao local, e um pingo de suor começava a cair de sua testa.

▬ O Desafio é ficar aqui?

▬ Não, é derrotar aquilo. ▬ ele apontou para algo não muito longe.

Em alguns metros depois dele, estava um Basilisco - uma grande serpente com olhos tentadores e pele escamosa -, olhou nos olhos dele, ficando paralisado. Foi então que recebeu um empurrão do Eurítion e começou o combate. Ela investiu, rapidamente. Mais rápido que a serpente, foi Law. Direcionou a mão para o chão, trazendo ossos até o mesmo. Então, modelou um arco, com algumas flechas. Tinha poucas, porém foram possíveis. Antes de pegar as armas feitas dos ossos, viu a boca da grande serpente se abrir. Logo, levou consigo, rolando para o lado. Mas consigo, ela trazia a calda. A calda o acertou, lançando para alguns metros a frente da boca do Basilisco.

Antes de quase ser abocanhado, atirou algumas flechas no Basilisco. Mas elas não serviram tanto. Tentava achar uma brecha, entre a abertura da boca do mesmo. Foi quando teve uma ideia. Começou a correr na direção dos estábulos dos cavalos raivosos. Atrás, via o Basilisco, vindo rapidamente. Teria pouco tempo. Parou, então, a frente dos cavalos. Se virou na direção do Basilisco e criou com as sombras, duas pessoas, assim se podia dizer. Elas foram se aproximando do Basilisco, até que quando ele deu o bote, as duas se prenderam, jogando o corpo dele para o chão. Começou a voar. Percebeu minhas asas sólidas, feitas por sombras. Não conseguia passar dos cinco metros, mas teve a visão perfeita.

A boca do Basilisco se abria, entre intervalos. Então, em um grito de terror, Law aproveitou e mandou a maior quantidade de flechas que pode. Deixou que o controle das sombras escapasse, o fazendo ir de encontro ao Basilisco. No momento em que estava aos céus, desceu moldando o arco e algumas flechas, em um montante grande, de lâmina grossa. O Basilisco iria engoli-lo, mas ele o fez pó. Em uma chuva de pó e o cheiro de enxofre tomando o local, Law começava a se sentir cansado. Ele cambaleou para trás, se encostando em uma das cercas. Eurítion vinha com seu porrete, ababelado, ao lado do cão de duas cabeças.

▬ Não é que Quíron mandou gente boa.

▬ Comida... ▬ baliu.

▬ Venha para o churrasco.

Entrou na casa. Várias fotos com semideuses, cabeças de animais de coleção de caçadores. O Churrasco cheirava bem, embora Law não soubesse de que era feito. Depois de comer um pouco, ofereceu para os deuses e depois foi para fora da casa. Então, descendo como um meteoro em meio as nuvens, apareceu o pégaso negro. Olhou para ele sorrindo e então acariciou sua crina.

▬ Volte e fale a Quíron que consegui. Na aurora da manhã eu chego. Tchau, Zie.

Então, Law via o pégaso sumir depois de um tempo. A noite fora normal, sem sonhos - o que era fantástico para um meio-sangue -, sem nenhuma interrupção. Quando acordara ainda era noite - madrugada, para ser exato. Eurítion estava na cadeira, cochilando. Olhou para ele e então, viu um papel e algumas canetas. Começou a escrever um pequeno bilhete.

Citação :
Caro Eurítion,
Deixo sua casa em resposta da missão. Volto para o acampamento com cuidado. Cuide bem de seu rancho.

De Law, o matador de Basiliscos.

Então, começava a andar em busca de algum caminho sem fim. Não muito longe, ouviu alguns latidos. Então assobiou:

▬ Lucca!

O cão veio correndo na direção do Law que depois de acariciar ele, falou sobre descanso. Mas o que Law queria, era sair dali. Apesar de ser um belo lugar, sentia que a briga entre os chalés não era coisa boa. Então, fazia uma viagem das sombras, junto ao cão. Cansados, paravam no complexo de chalés. Lá estava Quíron, com armadura de bronze, encaminhando uma flecha que seria na direção de outro campista de Law não estivesse na frente. Então, depois disso, Law percebeu. Ares tinha alguns aliados com eles. Atena e o resto do acampamento se mantinham do outro lado. Uma guerra estava para começar. Simplesmente Law olhou para eles e disse:

▬ Esperem eu pegar a pipoca!

Então saiu correndo na direção do chalé 13, que nem um louco.

Missão- A Caçada Law | 15 anos | Filho de Hades
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Apollo

avatar

Mensagens : 159
Agradecido : 0
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 20
Localização : Olimpo

Ficha do personagem
Nível: ∞
Vida:
0/0  (0/0)
Energia:
0/0  (0/0)

MensagemAssunto: Re: Missão One Post - A caçada   Sab Maio 12, 2012 8:29 am

400 xp
550 dracmas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: Missão One Post - A caçada   Sab Maio 26, 2012 11:02 am

Que cu de missão, Mereceu um Level :LOL:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Missão One Post - A caçada   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Missão One Post - A caçada
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Missão da Nasa mapeia gelo dos polos e registra belas imagens
» 3 horas para o lançamento de nova missão da Nasa a Marte
» [H.A.W.X] Missão Backhand
» [FSX] Missões
» (FSX) Missão Antartica

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Colina Imperial :: Brasil :: Santa Catarina-
Ir para: